Coloproctologia

Doença Diverticular

Foto: Por Haymanj, a retired pathologist from Melbourne, Australia. – Fotografia própria, Domínio público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=3661914

Diverticulite é uma doença gastrointestinal caracterizada pela inflamação dos divertículos – bolsas anormais que se desenvolvem na parede do intestino grosso. O sintoma mais comum é dor na parte inferior do abdómen de início súbito. No entanto, o aparecimento de sintomas também pode ocorrer de forma gradual ao longo de vários dias. Entre outros possíveis sintomas estão náuseas e diarreia ou obstipação. A presença de febre ou sangue nas fezes sugere possíveis complicações. É possível ocorrem crises de dor de forma repetida.

As causas de diverticulite são pouco claras. Entre os fatores de risco estão a obesidade, falta de exercício, fumar, antecedentes familiares da doença e anti-inflamatórios não esteroides. O papel de uma dieta pobre em fibras como fator de risco não é claro. A mera presença de bolsas no intestino grosso, sem que se encontrem inflamadas, é denominada diverticulose. A inflamação dos divertículos ocorre em 10–25% dos casos de diverticulose em algum momento da vida, geralmente devido a uma infeção bacteriana. O diagnóstico é geralmente confirmado com tomografia computorizada, podendo ser complementado com análises ao sangue, colonoscopia ou enema opaco.

Fonte: Wikipédia. https://pt.wikipedia.org/wiki/Diverticulite

Neoplasia de Colon e Reto

Foto: Banco de imagens

Large intestine in human body illustration

Câncer colorretal é o desenvolvimento de câncer no cólon ou no reto, dois segmentos do intestino grosso. A doença tem origem no crescimento anormal de células com a capacidade de invadir ou de se espalhar para outras partes do corpo. Os sinais e sintomas podem incluir sangue nas fezes, alterações nos movimentos intestinais, perda de peso e sensação permanente de fadiga.

A maior parte dos cânceres do cólon e do reto devem-se à idade avançada e a fatores de risco relacionados com o estilo de vida. Apenas um pequeno número de casos é que está associado a distúrbios genéticos. Entre os fatores de risco estão uma dieta inadequada, obesidade, fumar e ausência de exercício físico. Os fatores dietéticos que aumentam o risco incluem o consumo de carne vermelha, carne processada e bebidas alcoólicas. Outro fator de risco é a presença de doenças inflamatórias intestinais, que incluem doença de Crohn e colite ulcerativa. Alguns dos distúrbios genéticos hereditários que causam câncer colorretal incluem polipose adenomatosa familiar e câncer colorretal hereditário sem polipose. No entanto, estes correspondem a apenas 5% dos casos. O câncer geralmente tem início com um tumor beningno, muitas vezes na forma de um pólipo, que com o tempo se torna canceroso.

Fonte: Wikipédia. https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2ncer_colorretal

Prolapso Retal

Foto: Banco de Imagens

Prolapso retal é o extravasamento de parte do intestino para fora do organismo, pelo ânus. Nesses casos, parte do reto fica para fora. É uma alteração comum em infecções por Trichuris trichiura, um nematoide que infecta principalmente seres humanos. Ocorre por mudança no tônus muscular da região perianal pela presença do parasita. Caracteriza-se pela propulsão da mucosa do intestino para o exterior sendo possível visualizá-lo em coloração vermelha escura. Ocorre em crianças associada a diarreia.

Fonte: Wikipédia. https://pt.wikipedia.org/wiki/Prolapso_retal