CIRURGIA ROBÓTICA

Breve explicação

A Cirurgia Laparoscópica auxiliada pela tecnologia robótica é a forma mais moderna de abordagem cirúrgica minimamente invasiva, onde o cirurgião fica sentado confortavelmente em um console a alguns centímetros da maca onde o paciente encontra-se posicionado, controlando a plataforma robótica que está acoplada ao paciente.

O robô é um aparelho, que pesa pouco mais de 500 kg, possui 4 braços articulados, com movimentos altamente precisos e que permite aumento de imagem em 10 vezes e visão 3D ao cirurgião que exerce o seu controle, o que facilita muito a identificação de estruturas nobres e otimiza os resultados cirúrgicos.

Literalmente falando, a impressão que o cirurgião tem é de que sua cabeça está dentro do paciente, enxergando todas as estruturas nobres de maneira precisa, amplificada e tridimensional.

Se quiser tirar dúvidas a respeito da sua cirurgia, marque sua consulta presencialmente ou através da telemedicina.

Vídeo sobre Cirurgia robótica de alta precisão

Pontos de vantagens

– Menor Sangramento: a cirurgia Robótica, comprovadamente reduz o sangramento durante ato cirúrgico, consequentemente com menor indicação de hemotransfusão.

– Menor tempo de internamento: independente de qual tipo de procedimento será realizado, o tempo de permanência hospitalar é menor com uso da plataforma robótica.

– Menos Dor: os cortes são pequenos, com menor lesão de músculos da parede abdominal. Esse benefício é compartilhado com a cirurgia laparoscópica, porém com uso de portais manipulados por braços robóticos, com pinças articuladas, a pressão sobre esses cortes e ainda menor, com benefícios ainda maiores.

– Retorno precoce as atividades laborativas: como consequência da menor lesão tecidual e menor dor, o paciente consegue andar logo após a liberação anestésica, com funcionamento precoce do intestino e possibilidade de alta e retorno as suas atividades habituais antes do esperado com cirurgias convencionais.

– Melhor visão: a plataforma robótica fornece imagens em alta definição, com 3D e magnificação de até 10x. Isso permite visualização mais detalhadas das estruturas, preservando aquilo que não deve ser manipulado durante cirurgia, resultando em resultados mais eficientes.

– Movimentos mais precisos e sem tremor: o robô filtra o tremor essencial normal dos seres humanos, resultando em movimentos mais precisos e eficientes, com menor risco de lesões inadvertidas de estruturas adjacentes aquelas que estão sendo manipuladas.

– Melhor ergonomia para o cirurgião: O cirurgião controla os braços robóticos sentado em uma cadeira confortável, com possibilidade de ajuste ergonômico, de maneira que fique mais confortável, resultando em uma cirurgia mais tranquila e com possibilidades menores de erros por desgaste físico.

Cirurgia robótica

QUEM ESTÁ HABILITADO

Para operar o robô?

Hoje no Brasil, a empresa responsável pela comercialização do robô Da Vinci – Intuitive/Stratner – exige uma certificação para a prática da cirurgia robótica. É uma espécie de carteira de habilitação para operar a máquina. O cirurgião passa por um período de testes em simuladores e acaba realizando o seu “teste final” em um modelo animal em cidades como Houston e Atlanta (EUA) e Bogotá (COL), quando é avaliado e liberado para operar com auxílio do robô. Existem programas de treinamento cirúrgico conhecidos como fellowships com foco em especialização em cirurgia robótica, a maioria com duração mínima de 1 ano. Contudo, no Brasil ainda existem poucos programas de treinamento formal em cirurgia robótica, sendo o fellowship do Hospital AC Camargo (SP) o único até o momento onde o urologista além de participar de mais de 200 cirurgias robóticas já sai com sua habilitação internacional para a prática da mesma. Isso acaba por tornar a prática dessa modalidade cirúrgica ainda muito restrita a alguns cirurgiões, motivo pelo qual é importante ficar atento se o seu urologista encontra-se habilitado para esta prática. Mesmo com a certificação, é recomendado que no mínimo os 20 primeiros casos dos cirurgiões robóticos recém habilitados sejam acompanhados por um cirurgião robótico mais experiente que é conhecido como “PROCTOR”.  

No IBCR aqui mesmo em Salvador, Dr. André Bouzas e Dr. Leonardo Calazans possuem certificação realizada em Atlanta, Dr. Marco Travessa e Dr. Ramon Mendes em Bogotá. O Dr. Nilo Jorge Leão além da certificação, foi liberado para atuar como “proctor” (instrutor de novos cirurgiões).

Saiba mais sobre a plataforma DaVinci

QUANTO CUSTA

A cirurgia robótica?

O principal problema da Cirurgia Robótica é o elevado custo necessário para adquirir essa tecnologia. O investimento inicial é estimado em 3 milhões de Dólares, o que inclui a compra da máquina, o preparo estrutural de uma sala cirúrgica para receber o robô, e o treinamento de alguns profissionais que serão fundamentais para o funcionamento adequado da plataforma robótica.

Quando o assunto é o custo pra o paciente, isso vai variar com o fato do paciente ter ou não plano de saúde aceito no hospital que possui o robô e com os honorários cobrados pela equipe cirúrgica escolhida, variando entre R$20.000,00 e R$50.000,00 em média. Contudo, novamente, é importante frisar que isso é relativo, já que alguns planos de saúde cujos valores são mais elevados, por exemplo, reembolsam quase que integralmente os custos do paciente. Converse sempre com o seu médico (seja presencialmente ou à distância através da telemedicina) para verificar a melhor possibilidade.